quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Feliz feito criança



Dia claro e quente,
o sol brilha lá fora
Temperatura? Não sei...
Dentro de mim, passa dos 37 graus
Doente? Febre? De cama?
Nãoooooo... de jeito nenhum
Acordei quente hoje
e nada me fará fria, nem morna!
cadê aquela alma chorosa?
de quem era ela mesmo?
e a vida nos dá seu remédio
(o tempo)
Os dias passam
e nada ainda de boas respostas
Pra quê precisamos delas
Se todas as perguntas mudaram?
Ligo o ar condicionado
tomo um champagne gelado
depois jogo fora o retalho
de um vestido velho
esquecido no armário
(das lembranças)
Sou eu assim, hoje
Feliz feito criança

Um comentário:

ventosnaprimavera disse...

Alegre, discontraido e divertido seu texto,parabéns.