quarta-feira, 7 de abril de 2010

Casanova



Me entrego
aos teus encantos
meio estranhos que,
inexplicavelmente,
me acendem

Seu toque gelado
ao contrário,
me aquece,
e parece sugar-me
quando se aproximas de mim

Adormeço em teu colo
quando acordo
não lembro de nada
e sem forças
só sei que fui amada
e amaldiçoada
por esse amor
que nem em morte
terá fim

4 comentários:

Frases e Imagens disse...

Nossa!
Amei, tudo de bom sua poeisa!
Vc não imagina como ela me tocou...
Bjs
Mila

Poemas do Jorge Jacinto disse...

É muito interessante escrever... como nossa imaginação nos pode levar longe :-) adorei seu poema! Abs, Jorge.

J. Sollo disse...

Adormeço em teu colo e quando acordo não lembro de nada... Demais poetisa, você é a p´ropria essência dos versos.

Pablo Gustavo disse...

Lindíssimo!! Pura inspiração!! Parabéns poetisa talentosa... Minha admiração!