sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Espera



Incansavelmente te espero
o prazer que está por vir me conduz
a um incessante desejo, ardente
que me consome, me toma, me seduz

Me acaricio em apelo a sua falta
flutuo num prazer imaginário
que me invade e me traz você em ilusão
me deixando suspirar, despida, ao chão

Faço de mim, só tua, em silêncio
Faço do meu grito guardado, espera
Faço da saudade do que não tive, quimera
E dessa paixão, pro meu abismo, passarela

Te ter aqui comigo agora, ah, quem me dera!

Um comentário:

ventosnaprimavera disse...

O sonho de ter o que não temos, sabe Jal, sonhar assim é melhor que não termos de todo, pelo menos temos nossos pensamentos e que nos ajuda a viver nossos sonhos.Parabéns, lindo demais.Deixei um comentário la no Mar também. Postei coisas novas no blog VENTOSNAPRIMAVERA, depois veja, ah, coloquei umas imagens bobas, um dia ficará lindo como o seu. rsrs. Beijo no coração.Arnoldo