segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

Nossa historia de amor


Essa mão fria
Esse meu corpo quente
A ameaça de sua presença me desestrutura facilmente
Apesar de tudo gosto do que sinto
brigo, fujo, ignoro,
por vezes até mesmo choro
mas no íntimo percebo
que te procuro, te quero, te adoro.

É muito difícil conviver com isso
Ah Senhor... eu não mereço esse castigo
Mas o que faço? Não sei...
é uma teimosia sem fim
Digo não vou... e vou
Digo não quero... e faço
e a cada passo um estrago
uma história que fica
que nem sempre rima com as palavras que eu desejei.

Que insensato coração que eu herdei
Gosta e faz coisas que nem eu mesma sei
Decido... me ergo, engasgo
Pôxa, é muito difícil de fato
mas sempre vou lá e desfaço
e amasso a cartilha que eu mesma criei

Mesmo assim sigo em frente
sei... eu bem sei que nada acabou
é um ciclo nossa historia de amor
quando eu menos espero ela renasce
e como um passe de mágica o que era doce e acabou
novamente me invade... e me deixa aqui com essa sensação
de que dessa vez vai dar certo... de verdade
e que tudo de agora em diante será só felicidade.
Que ingenuidade.

Um comentário:

Mazinha disse...

Oieeee Muitoo legal seu blog hem .... adorei essa poesia .... se puder dar uma passadinha lá no meu ... ficarei grata! lá no meu blog tem uma reflexao tb .... =)
adoro reflexoes .... hehehe
uma otima semana .... beijus