segunda-feira, 13 de julho de 2009

Morte de mim, sem você!



Não quero choro nem vela

por essa minha morte

Para que tristeza,

se o que não tive

foi apenas

um pouco

de sorte?



Minha sorte já foi bem usada

acho que por isso acabou.

Foi bem dificil admitir

ela não estava

quando faltou

seu amor



E, sem ele, voce foi embora

levando junto minh'alma

que hoje só chora

com a morte

de mim


sem você!!!

2 comentários:

Úrsula Avner disse...

OI Jal, um amor de poema onde a nostalgia é retratada com doçura. Bjs.

Aurea Nunes disse...

Parabéns, Jal! Adoro ler você
bjs